Bullying no Japão

IMG_7224

O número de casos de bullying nas escolas do Japão ultrapassam 320 mil casos e preocupa a sociedade.

Um total de 323,808 mil casos de bullying foram reportados pelas escolas japonesas, mas de acordo com o ministro da educação, 90% dos casos foram solucionados.

“Nós levamos muito a sério esse número alto de casos, mas acreditamos que estamos caminhando na direção certa para que as escolas consigam detectar o bullying precocemente e solucionar o problema”, disse o ministro da educação.

O ministro da educação disse que há 400 casos graves em 374 escolas diferentes, que causou graves danos físicos e mentais as crianças.

Dos 244 estudantes que cometeram suicídio, 10 sofriam bullying.  Cerca de 30% das escolas entrevistadas, entretanto, disseram que não tiveram casos reconhecidos de bullying.   O ministro da educação acredita que pode ter havido casos negligenciados, uma vez que as denúncias foram relatadas por 1000 alunos de diferentes escolas.

Nas escolas primárias, os numeros de casos foram de 237.921, acontecendo em sua grande maioria entre os 4º e 6º anos.

Entre os tipos de bullying, os mais comuns são a ridicularização e difamação, totalizando 62,5% dos casos, o cyberbullying soma 17% dos casos,  sendo este último mais comum no Ensino Médio.

Já o número de casos em que houve violência, foi de 59.457 denúncias.  Quase metade dos casos ocorreram na escola primária, atingindo a marca de 22.847 casos.

Kazuo Takeuchi, professor associado da Universidade de Hyogo, disse que o aumento de bullying e da violência envolvendo estudantes do ensino fundamental merecem atenção, pois pode estar relacionado ao ambiente em mudança, especialmente ao uso mais amplo da internet.

“Os tipos de bullying estão mudando desde o momento em que os professores eram filhos.  É necessário fazer esforços para saber o que está acontecendo com as crianças na era atual”, disse ele.

Hitoshi Jin, chefe do Childline Support Center Japan, disse que o aumento do número de bullying indicado pela última pesquisa reflete os casos de identificação negligenciado sem relatórios anteriores, mas que descobrir novos casos é uma coisa valiosa.  É difícil para as escolas compreenderem toda a situação por conta própria, dado que o bullying ocorre cada vez mais nas mídias sociais, disse ele.

Famílias, comunidades locais de grupos de apoio do setor privado devem ser mais envolvidos para ajudar as escolas a resolver problemas.  E um programa é necessário para abordar as questões de uma maneira muti-camadas, acrescentou Jin.

f5a4a732e69dd4c2f46062ae5969e867

FONTE: HTTPS://WWW.JAPANTIMES.CO.JP/NEWS/2017/10/26/NATIONAL/SOCIAL-ISSUES/REPORTS-SCHOOL-BULLYING-JAPAN-RISE-RECORD-HIGH-EDUCATION-MINISTRY-SURVEY-SHOWS/#.WHQCMLWWBIV
TRADUZIDO POR JULIANA ALVES.
Anúncios

Autor: Juliana Alves

Pedagoga, casada e mae de 2 filhos lindos, vive uma vida louca de mudanças por causa da carreira do marido. Como uma boa pisciana, sonhadora, distraída e muito comunicativa, decidiu que criaria um novo blog, um canal no youtube e se reinventaria em uma nova profissão! Como ainda está trilhando novos caminhos e traçando metas, ainda não descobriu muito bem qual é a sua. Só uma coisa é certa: ela tem muitas historias pra contar!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s